Wednesday, September 17, 2008

vida quântica

Do pó viemos.
Somos feitos de matéria.
E a matéria é feita de átomos.

Aliás, podemos fazer uma analogia
da nossa vida
com o comportamento de um átomo.

Por exemplo,
quando nascemos estamos cheios de energia,
como se fôssemos o elétron mais distante do núcleo,
no último nível.

Mas à medida que o tempo vai passando
vamos perdendo energia,
caindo para níveis inferiores,
cada vez mais próximos do núcleo.

E cada vez mais
a degeneração de células acontecendo
e a energia declinando.

Os laboratórios clínicos
passam então a ser o núcleo,
e nós, cada vez mais, circunvizinhando-os.

Uma queda de energia brutal
e o núcleo passa a ser os hospitais.
Estamos no primeiro nível,
o de menor energia.

Mais uma involução
e o elétron kamikaze – fraco de energia
mergulha para a colisão com o núcleo.

Um último suspiro de luz é visto.

Estado nêutron, cemitério.
E ao pó voltamos.

2 comments:

Elena said...

Vida quântica, decadência, morte. Estou pensando no pó que vai sobrar de nós no final. Será que serve pra alguma coisa?

Lídia Chaves said...

Ah, isto é fôlego, sim. ALém de criatividade, claro!

PS: Fiquei mesmo com a impressão de que o eletron kamikase mergulha para o núcleo porque quer... Será?