Wednesday, April 04, 2007

) (

não me deixe perdido no espaço
no momento me desloco ao dissabor do seu vento

- quase me perco no etéreo -

busco sua referência
numa exorbitante gravitação

vácuo
ausência
silêncio

o universo pulsa em meu peito

3 comments:

ana wagner said...

Gostei demais! Será qui ocê ta xonadinho? rsrs É a outra face do bom poema. Amor ou dor= inspiração.
Beijo.

Anonymous said...

É assim que me sinto as vezes,
perdida no espaço ao sabor do vento, no vácuo da ausência...

Maria Flor!

Analuka said...

Muito bons teus escritos!...
Constructos refinados.
Voltarei mais vezes aqui...

Abraços etéreos.