Wednesday, April 18, 2007

transfusão

Quando eu roçar a minha boca na sua
quero sorver um pouco dos seus poemas
sentir o sopro lânguido da sua alma
e mergulhar no caos da inquietante paixão

2 comments:

Anonymous said...

Dá arrepios esse seu beijo, que calor de alma, de sentimentos, você é lindo demais...
Sempre emocionando!

Maria Flor!

Andrea , a Leoa said...

Quando você me beijar fico nua
Quero beber todos os seus fonemas
arder no relâmpago que nunca acalma
e vibrar como átomo em pura colisão

Seu verso faz vértice no meu verso nossas retas se cruzam no universo
180 graus diametralmente opostos
sensualmente dispostos

Assim se faz um Aquário
que se mescla a uma Leoa
poemas que riem à toa
e cadenciam novo intinerário

Sóis que se mostram à sós
Luas que se colocam sem nós
Mercúrios unidos em uma só voz

Eu e você caro amigo fiel
na alegria , no prazer e no fel
casamos as palavras com um véu.

Beijos da amiga Leoa
que sempre por vc se inspira e suspira