Friday, February 06, 2009

Nos labirintos de Creta

Que mulher é essa
que me envolve com seu jeito

Que mulher é essa
que me envolve com seu jeito de falar

Que mulher é essa
que me envolve com seu jeito de pensar

Que mulher é essa
que me envolve com seu jeito de ser

Que mulher é essa

Que mulher é essa
que está por um quase

Que mulher é essa
que quase se apresenta

Que mulher é essa
que quase me espanta

Que mulher é essa
que quase se me encanta

Que mulher é essa
que quase quase

7 comments:

Cosmunicando said...

quase musa, quase asa...

Cris Rosa said...

Nossa Hélio, profundo esse.. Adorei..
PS: que mulher é essa?
bjo

Aroeira said...

Você.

Mara faturi said...

"Quase, quase"...é quase desespero;)
bjo

Juliana Meira said...

"Que mulher é essa/que quase quase"

gosto muito da repetição deslizando pelo poema e, no fecho, a sensação do "quase".

abraço, poeta

Cynthia Lopes said...

Muito interressante sua construção de versos no poema. bjs

Aroeira said...

uma construção labiríntica, sem dúvida, cynthia rsrsrs