Thursday, September 24, 2009

Hoje, a preguiça tomou-me de assalto e fez a disposição de refém.

13 comments:

Maria Muadiê said...

o resgate, o que será?

Aroeira said...

a cama.

Sofia Fada said...

pede para o ânimo pagar o resgate!
ou talvez a surpresa te salve de supetão, quem sabe?

bj

Cynthia Lopes said...

Meu caro Aroeira, vc anda tão econômico em palavras que estou quase acreditando neste seu ócio, rsrs...
bjão

Aroeira said...

rsrsrs cynthia, como diz Bandeira, em seu "Neologismo":
Beijo pouco, falo menos ainda.
Mas invento palavras que traduzem
a ternura mais funda e mais cotidiana.
Inventei, por exemplo, o verbo teadorar.
Intransitivo: Teadoro, Teodora.

bjão

Cynthia Lopes said...

Bela flexão! bjs e bjs

tita said...

fui tomada pelo mesmo mal. (mal ou será bem?)
=)

Aroeira said...

tita, tem dia que tem dia.

Érika Amâncio said...

putz, EUREKA! me avise se devolverem a refém com vida...

Grupo Cero VersoB said...

Gostei muito de sua apresentação, Aroeira!
São todos autores que nos brindam com suas metáforas, neologismos, e neolinguismos em nosso dia-a-dia da poesia,
saudações poéticas,

Cochise César said...

http://arte.lafactoria.com.br/about/
Considere um singelo convite.
E um convite a convidar, caso concorde com a proposta.

Maria Muadiê said...

êta preguiça demorada!
;)

Mara faturi said...

Op´s...aconteceu o mesmo comigo uai??!!!
abração querido poeta;)