Friday, January 28, 2011

expressão

Não sabia escrever um poema de amor.
Que horror!
Entretanto, falava “eu te amo” com a maior desenvoltura.
Que loucura.
Já ele, descrevia bem a sua paixão.
Sem discrição.
E diz que dizia, mais era com os olhos.

6 comments:

Érika Amâncio said...

Maravilhoso...

Anelise said...

Molto Bello!!

Cynthia Lopes said...

Uau, Capitão!!! adorei.
Deixei selinho procê no meu blog, passa por lá!
bjins

Anonymous said...

Parabéns...Parabéns...Parabéns...
Felicidades!

BellaFera said...

Bravo! Paixão e Amor tanto se fala,
tanto se descreve...mas será que se vive?

Ou será que a fala é a vida que se projeta? Ou será que é a vida que se vive que se faz aberta?
Ou será que a paixão é nossa arte?
Ou será que é só pra quem arde?
Ou para os filhos de Marte...
Ou para os que vestem vermelho...
Lou Andreas Salomé dizia em suas reflexões sobre o problema do amor... ela logo já vai colocando como um problema.. vejam só...
e você como poema...
Mas pensemos então... reflitão...
Se somos inteiros somos objeto ou podemos amar... se somos parte somos à parte precisando completar?

Só sei que se apaixonar é como viver mil vezes é como receber transfusão de sangue... Talvez amemos mais o estado do que o objeto... talvez amemos mais o amor.. a paixão...Aquaman...
Não sei... ainda to descobrindo...

Aroeira said...

UAUOUA!