Friday, May 29, 2009

catatonia

De repente houve um lapso de tempo
Nada fazia sentido
Eu de cá, você de lá
- A rede caiu.

Chovia que desabava...
O pranto da saudade era muito
- Nós desacordados no tempo

Cadê você?
no cel, no tel, no net
Eu tinha que falar com você
Minutos eternos
Timeless
Minhas palavras em silêncio

Bati tambor
Minha música levada no vento
em ondas pelo temporal

Coração turbulento
Me tira do ritmo a razão
com solos de sentimento
- Chão de estrelas

Cadê você?
No cel, no tel, no net
Eu tinha que falar com você
Minutos eternos
Timeless
Minhas palavras em silêncio

Aquele dia foi o dia
O dia do nosso cruzamento
Nossas almas s’encontraram
- O encontro inevitável do intenso.

Nos encontramos
de tanto impedimento
Eu de cá, você de lá
- Tanta saudade em tanto silêncio

O encontro foi inevitável
de tanto impedimento
Eu de cá, você de lá
- Presos no tempo

Destino traçado no silêncio
Caminho mudo
Eu de cá, você de lá
- Nada de contratempo

O tempo não conta
Timeless
E estamos combinados

9 comments:

Cosmunicando said...

uau!!!

poeta, isso está maravilhoso e contemporâneo que só!

nossinhora... timeless =)

besos

líria porto said...

"Aquele dia foi o dia
O dia do nosso cruzamento
Nossas almas s’encontraram
- O encontro inevitável do intenso."

tem partes que valem pelo todo!!!
besos

Sofia Fada said...

parece uma música, isso
muito bom!

Aroeira said...

é uma letra pra música rsrs

Renata A.A said...

Nos encontramos
de tanto impedimento
Eu de cá, você de lá
- Tanta saudade em tanto silêncio...
Sou suspeita pra falar...rsrsss...Nos aguarde...

Anelise said...

Nossa!!!!!
Fantástico!

Cynthia Lopes said...

Comentam os cientistas que linhas paralelas se encontram no infinito. E por que não no desencontro do poeta? Tantos canais abertos de encontro e um lá, e o outro cá. Muito bom Capitão! muito bom...
bjs

Érika Amâncio said...

como você consegue transformar o hopeless em hopeful... tem que ter muita poesia mesmo no coração!

Liquidificador a Gas said...

Que fôlego! Muito bom isso aqui! Amei!