Thursday, May 14, 2009

órfão

Hoje acordei desamparado.
A saudade estava longe,
o conforto sentia frio,
só a solidão estava presente.

Tudo nada azul.

7 comments:

Cosmunicando said...

tem dias que.

ai ai

Elza Fraga said...

tem dias que a gente se sente
como quem partiu ou morreu...

Isso acima é música pra te dar um "up", baby...
Quero o meu poetinha alegre de volta!!!
Vou dar queixa no Procon!

Lindo, mas triste, como diz a amiga do outro comentário:
ai ai

Maria Muadiê said...

tem dias que...
desamparo é uma palvra que me marca

Cynthia Lopes said...

É... o azul é sempre reconfortante diante da solidão dos nossos versos. bjs

Liquidificador a Gas said...

Ah, essa é pra mim no dia de oje. Notou como faz frio lá fora? E como esse frio, apesar de não arrepiar a espinha, é denso?

Neusa Doretto said...

...é moço, tem dias que nada, nem o azul conforta, vira cinza;)
bjos

Aroeira said...

oi, neusa, tentei entrar no seu blog mas é só para convidados. 'barrados no baile, wou-wou!'